Como se conectar emocionalmente com seus clientes e gerar mais resultados

O segredo para o fechamento de um negócio e a satisfação do cliente, não está apenas nos detalhes técnicos do processo. Aliás, diríamos que nem um pouco!  Já falamos aqui no blog sobre como os gatilhos mentais e a mente costumam funcionar. Basicamente, o lado emocional é o decisor nos processo mentais. O racional entra depois, procurando a lógica por trás da emoção. 0

Vitor Capun, CEO da Beemob, mostra no vídeo abaixo a importância da conexão emocional no processo de venda. 80% das necessidades das pessoas estão centradas em reconhecimento e segurança!

Repare como a emoção é o centro das vendas. Isso significa que as pessoas não compram simplesmente um imóvel, mas aquilo que ele representa e tudo que projetam com essa aquisição. E você, corretor, precisa estar alinhado com a expectativa e as emoções do cliente. Precisa gerar uma conexão emocional genuína para o fechamento do negócio ser bem sucedido! Essa é a razão de você ser insubstituível para o cliente!

5 dicas para uma conexão emocional com o cliente poderosa

Pode ser um tanto desafiador gerar uma conexão emocional com o cliente, considerando que nós temos esses desafios em nossas próprias relações pessoais muitas vezes. No entanto, existem mecanismos que contribuem para que isso aconteça naturalmente

Se você aplicar essas 5 dicas, vai perceber a proximidade natural que seus clientes e você vão passar a sentir! 

1 – Esteja disponível 

Você está verdadeiramente disponível para seus clientes ou eles tem a sensação de uma conversa engessada e cheia de dedos ao precisarem conversar com você? Alias, eles te contatam ou conversam com você? 

Estar disponível não quer dizer que você deva jogar tudo pra cima para atendê-lo no mesmo momento. Significa que eles devem ver em você uma pessoa confiável, que vai ajudá-los não importa quão simples seja a dúvida ou quão complexo seja o problema. Para isso, você precisa: 

  • deixar o canal de comunicação aberto sempre; 
  • explicar que ainda que não possa responder naquele momento, vai avisá-lo e retornar ainda no mesmo dia; 
  • ser proativo e fazer perguntas que demonstrem sua atenção e preocupação com o cliente.

2 – Pratique a escuta ativa 

Esse tópico é muito relacionado com o item anterior. Não adianta você fazer perguntas apenas porque estão no seu script de venda. Você deve ter uma conversa aberta com o cliente, escutando-o ativamente. 

Preste atenção às informações que ele lhe dá, indo além do técnico. Entenda o contexto de vida dele. Se for o caso, entenda até o seu núcleo familiar! Isso fará toda a diferença e estabelecerá uma conexão real dele com você! 

3 – Observe aquilo que o cliente não diz

Ouvir ativamente tem a ver também com a observação. O corretor deve ter uma percepção aguçada para enxergar aquilo que o próprio cliente está sentindo e não está dizendo. Muitas vezes, nem ele mesmo percebe o que se passa. 

Você tem que ler a expressão facial e corporal, as reações e o comportamento, os motivos por trás da pressa ou talvez a preocupação por trás de determinadas exigências… Enfim, observe, analise, entenda seu cliente! Isso irá adiantar muito todo o processo de encontrar o imóvel ideal e satisfazê-lo.

4 – Use a tecnologia como uma aliada

A tecnologia não irá substituir você, corretor. Sua presença no processo é essencial. A aquisição de um imóvel assusta e é acompanhado de diversas dúvidas, preocupações e expectativas. E apenas você é capaz de entender as emoções do cliente. 

Ferramentas de automação, redes sociais para uma conversa fluida, aplicativo como o Beemob para se conectar com corretores que podem ter o imóvel ou cliente que você procura… A tecnologia entra como uma aliada para que você ganhe tempo e possa focar no relacionamento e situações que demandam energia, atenção, conversa e tato… Use-a a seu favor!

CORRETOR IMOBILIÁRIO E O FUTURO: A TECNOLOGIA NÃO É SUA CONCORRENTE!

5 – Os corretores precisam viver e sentir a cultura da empatia nas imobiliárias

Sim! As imobiliárias precisam incorporar como parte da sua cultura o afeto e a empatia com seus próprios corretores. Todas essas dicas devem aplicadas tendo em vista os colaboradores em uma empresa. Só assim, seus funcionários, parceiros e, no caso, corretores irão sentir e viver isso nas relações com os clientes

Recomendamos fortemente a leitura do artigo que mencionamos no começo desse post: 

NEUROMARKETING: 3 GATILHOS MENTAIS PARA VENDA E NEGOCIAÇÃO DE IMÓVEIS

Siga a gente no Instagram (@beemobapp) para acompanhar o vídeo que sempre vai ao ar no IGTV Beemob. Toda quinta-feira Vitor Capun, CEO da Beemob, dá dicas de como o corretor bem sucedido se destaca no atendimento ao cliente e técnicas de fechamento de negócios.  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *